Tráfego inválido em anúncios digitais: segmento financeiro está na mira de fraudadores

January 12, 2023
Posted by
TrafficGuard

O segmento de serviços financeiros mudou drasticamente nos últimos anos. De bancos tradicionais para fintechs, as instituições digitais estão tornando a concorrência neste mercado ainda mais acirrada. Isso significa que esforços de marketing e investimento com publicidade são maiores e mais importantes do que nunca para garantir vantagem competitiva.

Empresas da indústria financeira estão investindo pesado em estratégias de marketing digital para tentar atrair novos clientes. O segmento é um dos que têm taxas de custo por clique mais altas e disputadas do mundo, com palavras-chave como “hipoteca”, “empréstimo” e “crédito” no topo da lista das mais caras do Google Ads, com cerca de US$ 40 por clique.

Bancos, fintechs, seguradoras e outras instituições financeiras investem boa parte de seus orçamentos em campanhas digitais. E, como sabemos bem, os fraudadores estão onde está a maior fatia de investimento, o que significa que anúncios digitais deste setor são alvo de fraude. Resultado? Desperdício de investimento, uma vez que boa parte do budget acaba sendo direcionada para cliques de bots; dados de campanha poluídos e investimento em canais com baixo retorno.

Reunimos três exemplos do nosso portfólio de clientes do segmento financeiro para mostrar o quanto estão desperdiçando seus investimentos, sem retorno algum. Os números foram identificados a partir de uma auditoria de tráfego que fizemos em um período de 14 dias e que identifica a % de tráfego inválido que encontramos nas campanhas digitais dos anunciantes.

“Já vi bancos tradicionais perdendo US$ 2 milhões por mês para tráfego inválido e fraude que poderiam ser direcionados para usuários reais, com maior chance de conversão, ou investidos de volta no negócio - mas, em vez disso, foram completamente desperdiçados”, afirma Adam French, vice-presidente regional EMEA da TrafficGuard.


Cliente 1: CPA altíssimo nas campanhas desta empresa de capital aberto

Em quinze dias, esse cliente investiu US$ 145 mil em campanhas pay-per-click. Descobrimos que US$ 30 mil foram direcionados para tráfego inválido, o que significa que mais de um quinto do orçamento foi desperdiçado em cliques sem chance de conversão.

Ao rastrear endereços de IP, nós descobrimos que um usuário acessou o site do banco por meio da palavra-chave com nome da marca (o que significa que ele pesquisou o nome da empresa diretamente no buscador) 11 vezes em apenas seis dias - pelo custo de US$ 0.04 a cada clique dado.

Embora US$ 0.44 não seja muito, esse é um bom indicador de como cliques aparentemente inofensivos podem drenar o budget (quando acumulados em um período maior de tempo). Para se ter uma ideia, essa instituição estava perdendo US$ 720 mil por ano em cliques inválidos.

A boa notícia é que esta empresa tomou a decisão de contratar nossa solução para proteger seus anúncios. Com a TrafficGuard, eles aumentaram a taxa de conversão para 14,2% e tiveram uma redução de 12,4% no CPA. Isso porque nossa tecnologia garantiu que as campanhas fossem exibidas e clicadas por usuários reais e com interesse genuíno no produto/oferta anunciados.


Cliente 2: US$ 1 milhão por mês para tráfego inválido

Essa frase te assustou? Pois assustou nosso cliente também quando ele descobriu, após nossa auditoria, que US$ 975 mil foram desperdiçados em 170 mil cliques inválidos.

A maioria dos cliques (66%) veio de bots e malware, o que significa que o tráfego originado desses endereços IP não era humano. Esse tipo de tráfego não oferece nenhum valor, mas às vezes pode converter (sim, bots podem simular conversões também) e fornecer métricas de marketing com dados poluídos, como redução de CPA.


Cliente 3: banco digital com dados de atribuição incorretos

Este banco digital teve um rápido crescimento nos últimos dez anos, levando todos os seus clientes a usar aplicativo para gerenciar suas transações. Com isso, a área de marketing direcionava boa parte de seu budget para campanhas mobile de promoção de app na intenção de atrair novos clientes.

A área de performance queria garantir que suas fontes de tráfego estivessem gerando instalações legítimas de seu app e que a MMP (mobile measurement platform) estivesse atribuindo corretamente os eventos de instalação.

Descobrimos que entre 5% a 10% das instalações de app estavam sendo atribuídas de forma incorreta pela MMP. Essas e futuras instalações inválidas foram rapidamente removidas do pool de atribuição para garantir que apenas parceiros que enviam tráfego legítimo fossem recompensados.

Ao reduzir o tráfego inválido nas campanhas, conseguimos invalidar 465 mil instalações de aplicativos e oito milhões de eventos, que não teriam sido identificados se a empresa usasse apenas a solução antifraude nativa oferecida pela MMP.


Quer saber como podemos ajudar a proteger seus anúncios e garantir um melhor ROI também? Solicite um trial aqui e identifique qual a porcentagem de tráfego inválido e fraude que conseguimos encontrar nas suas campanhas digitais.

Subscribe

Subscribe now to get all the latest news and insights on digital advertising, machine learning and ad fraud.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.

Related posts

Get clued up on invalid traffic (IVT) and the ways our ad fraud protection is helping marketers fight back.

February 21, 2024

Five Sports Betting Strategies to Speed Up Your Grand National Campaigns

Cross the final hurdle first with these advertising tactics
Learn more
February 21, 2024

Measuring Success: Key Metrics for Analysing Sports Betting Ad Campaigns

The sports betting metrics you should be tracking for succes
Learn more